Ordenação presbiteral de Padre Ramon

A Diocese de Teófilo Otoni está em festa. No ano em que comemora 60 anos de sua instalação, o bispo diocesano, Dom Messias dos Reis Silveira, preside sua primeira ordenação presbiteral enquanto bispo titular de nossa amada Igreja particular.

            O tempo é de graças e bênçãos, pois celebramos o amor de Deus que continua a chamar e enviar operários para sua messe. Para nós, enquanto igreja que se reúne para celebrar este Sacramento tão belo, tal momento nos auxilia a renovar nossas esperanças, depositando nossa confiança n’Aquele que nos chamou.

            O Padre Ramon Julio Vilaça, escolheu como lema para nortear seu ministério a passagem bíblica retirada do livro do profeta Isaías (61,1d):“Para curar os corações feridos”. Dom Messias, salientou em sua homilia a importância da escolha desse lema para o seu exercício na vida ministerial. Lembrou que: “São muitos os corações que estão feridos e precisam de cura […] Sempre há corações feridos”.

            O nosso bispo prosseguiu falando da força da doação, e da entrega necessária que o presbítero deve ter em sua vida. Deve sempre reacender as chamas do amor, ser o bom pastor que cuida do seu rebanho, e auxilia toda a comunidade a continuar com os olhos fixos em Jesus.

Devido a pandemia, a ordenação presbiteral contou com a participação de um público restrito: familiares, presbíteros, seminaristas e amigos próximos do neo presbítero Todavia, a mídia social permitiu que os ausentes fisicamente pudessem acompanhar este momento tão cheio de fé, amor e esperança.

Pedimos que continuem rezando por nossa diocese, pelo neo presbítero Ramon Julio Vilaça, pelo nosso bispo Dom Messias, pelo presbitério, pelos religiosos e religiosas, pelos seminaristas, por todo povo de Deus, de maneira especial pelos que dedicam sua vida à evangelização de sua comunidade de fé. Confiemo-nos ao exemplo de Maria Santíssima, nossa mãe e Mãe de Deus. E não esqueçamos de pedir ao Senhor da Messe para que envie mais operários.

Nesse elo de amor, na fé, estamos todos unidos em oração.

Por Hugo Damião Leal,

Seminarista do 4° ano de Teologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Fale conosco