Dom Messias ordena 3 novos diaconos

Neste dia 19 de fevereiro na Catedral Imaculada Conceição em Teófilo Otoni, Dom Messias ordenou ao ministério diaconal os seminaristas Hugo,Tiago e Igor. A celebração iniciou-se às 16:00 horas com a presença do clero diocesano e da comunidade católica, e foi transmitida pelo canal do youtube da Diocese.

Durante a cerimônia os novos diáconos cumpriram o rito diaconal e pelas mãos de Dom Messias foram acolhidos no ministério diaconal.

Homília de Dom Messias:

Lema: Aquele que vive fazendo o bem será meu ministro, será meu amigo (Sl 100, 6b). Nm 3, 5-9. Sl 88(89). 1Tm 4,12-16. Jo 17, 6.14-19.

Saúdo a todos que aqui se encontram e aos que trazem seus corações para dentro desta Igreja Catedral Imaculada Conceição,  acompanhando com fé e devoção esta solene liturgia. Vamos como a Virgem Maria guardar em nossos corações, as belezas  que  Deus hoje nos revela.

Quero agradecer ao Senhor nosso Deus por ser solícito às nossas insistentes preces suplicando o envio de operários para a Messe. Hoje temos a alegria de colher frutos na vinha do Senhor. Três jovens acabaram de ser eleitos para a ordem do diaconado.

O diácono deve ser o ícone de Jesus servo de todos. Então, a partir do serviço sintonizado em Cristo vocês, jovens eleitos, aspirem viver um sacerdócio firme, no meio da sociedade vacilante. Busquem a essência que lhes dá sustentação. Nossa essência é Cristo. Deus lhes conceda a  graça da alegria no serviço, a partir de Cristo.   Na sociedade  existem muitas areias. São as coisas que não dão sustentação aos bons propósitos. Construir sobre a areia traz insegurança. É preciso buscar a rocha firme e se realizar em Jesus. Já vi muita gente se perder. Todos corremos este risco. Muitos cristãos leigos, muitos religiosos,  sacerdotes se foram porque colocaram suas raízes na fama, na mídia, nos prazeres, no poder, no dinheiro e não tiveram a humildade de pedir socorro quando necessário. Não entraram pelo caminho da conversão,  por isso embora tivessem começado bem, terminaram mal. O importante não é só começar bem, mas terminar bem, manter-se perseverante. O Papa Francisco, há algum tempo, disse algo que chamou a atenção quando se referiu à fragilidade dos sacerdotes. Sabemos que somos frágeis. Disse ele: “Não deixem as fragilidades de lado. A fragilidade é um lugar teológico. É lugar da manifestação de Deus. Tenho consciência que estou ordenando homens frágeis que precisam da graça de Deus. A prodigiosa vara de Arão, sem a graça de Deus, apodreceria como qualquer outra vara. Os padres super homens terminam mal, pois têm, uma força centralizada em si mesmos. Acreditam que podem viver sem Cristo. Uma grande iluminação vem de Paulo que disse: “Não eu, mas a graça de Deus em mim. Para bem servir não se pode fugir do martírio diário. É preciso morrer um pouco a cada dia. Morrer por uma causa justa. Quem quiser ganhar a sua vida, vai perdê-la, mas quem perde a sua vida por causa do Reino dos Céus, vai ganhá-la.

Hoje vocês recebem uma graça muito grande para espalhá-la. O odor da santidade deve emanar-se dos corações profundamente habitados por Cristo e sua causa. É aos pés da fragilidade que se abrem caminhos. Quando estou fraco é então que sou forte, assim nos disse o grande Apóstolo dos gentios. Basta-nos a graça de Deus e é preciso buscá-la sempre.  Ela passa como a brisa suave, como foi com o Profeta Elias. Passa tão suave que quase não a percebemos. O  ministério de vocês vai ajudar muitas pessoas e a Igreja, mas será sempre um tesouro carregado em vaso de barro.

É pela força do Espírito Santo que Deus faz a Igreja crescer.  Ele escolhe homens para o seu serviço como escolheu os filhos de Levi para o serviço do antigo santuário. Também no início da Igreja os Apóstolos, movidos pelo Espírito Santo, escolheram sete homens de bem para ajudá-los no serviço diário. É na força do Espírito que a Igreja cresce e se reinventa, como tem acontecido nestes tempos atuais de Pandemia.

Hoje vocês ao serem ordenados diáconos serão revestidos com os sete dons da graça divina para exercerem com fidelidade o ministério que lhes é confiado. Hoje vocês estão felizes,  olham para frente com muita esperança de exercer bem o  ministério. Haverá momentos que será necessário viver a alegria da cruz. É preciso fazer o caminho do calvário avistando horizontes maiores, mas vale recordar que no calvário, não existem holofotes, as pessoas fogem e só podemos contar com a proximidade de Deus, da virgem Maria e talvez de poucas pessoas. Por isso, é necessário uma base sólida para não desanimar diante dos desafios.

Como vocês vão viver o  ministério? O  lema escolhido indica as suas esperanças. “Aquele que vive fazendo o bem será meu ministro, será meu amigo” (Sl 100, 6b).

É preciso fazer bem o bem que Deus quer realizar. Existem alguns bens que são esperados pelos fiéis: serem tratados com respeito, serem amados, serem saudados quer com um sorriso, um aperto de mão, ou um aceno. É triste quando um ministro de Cristo passa perto de uma pessoa e a ignora. Não importa se quem está `a nossa frente seja amigo, ou inimigo, é preciso amar sempre.  Jesus pediu para amar a todos. As pessoas mais difíceis para nós devem ser levadas em nossos corações. Elas devem ser as primeiras que recordamos em nossas orações. É preciso gastar a vida especialmente em favor dos mais necessitados. Entregar a vida leva à ressurreição. Ressuscitou o Pastor que amou e morreu por todos. Fazer o bem é tornar-se amigo de Deus e encontrar o Cristo nas pessoas, especialmente nos rostos que doem em nós. Cultivem a amizade com Cristo. A amizade quando bem cultivada ela cresce. Quando se distancia se começa a matar a amizade. Não se trata de um distanciamento físico, mas espiritual, afetivo e moral.

No comentário inicial, foi dito que vocês serão consagrados a Cristo no serviço diaconal, assumindo a causa de Jesus e sendo sinais vivos de sua presença. Ser consagrado significa ser separado para uma missão. Na primeira leitura ouvimos que Deus pediu a Moisés para aproximar a tribo sacerdotal, a tribo de Levi e apresentá-la a Araão para o servir. O diácono é consagrado a Deus para servir com amor. Não se deve esquecer o motivo pelo qual foi consagrado.

Quando se serve com alegria a vida se torna um hino como disse o o salmista: “ Oh Senhor eu cantarei eternamente o vosso amor” (Sl 88(89). Neste Salmo, o grande rei Davi, compreendendo que a mão poderosa de Deus estava com ele sentiu-se escolhido e ungido para servir. Sua vida tornou-se uma melodia da realidade divina.

A segunda leitura tirada da carta de São Paulo a Timóteo revela a essência do serviço sacerdotal: Ser exemplo para os fiéis tendo uma boa conduta, praticando a caridade, vivendo a fé e conservando a pureza. Essa palavra nos leva entender que as ideias e as teorias são importantes, mas é a prática, e são os bons exemplos que realmente marcam as pessoas. No coração ficam guardados os testemunhos, pois as histórias aí se mantém vivas e ganham um dinamismo de vida.

O Evangelho foi tirado do capítulo 17 de João. Este texto é conhecido como o testamento de Jesus. No testamento se coloca a principal vontade da pessoa e até mesmo a destinação de seus bens. Jesus orou profundamente ao Pai para que seus discípulos não se tornassem  do mundo e fossem guardados do maligno. Não ser do mundo significa tornar-se cidadão do infinito e como disse o padre Zezinho: levar a paz de Cristo pelo caminho. A oração de Jesus terminou pedindo ao Pai para os consagrar na verdade: “ Como me enviaste ao mundo, assim também eu os envio. Eu me consagro por eles afim de que eles sejam consagrados na verdade”.

Chegou, portanto o dia esperado e escolhido para fazer a entrega de suas vidas ao serviço do Senhor. É preciso servir com a certeza que foi consagrado para essa missão. Criem disposição interior para que o ministério seja exercido fazendo o bem aos outros, pois “Aquele que vive fazendo o bem será meu ministro, será meu amigo” (Sl 100, 6b).Será amigo de Deus.

Deus os ajudem a prosseguir decididamente. Para seguir com esperança é preciso fazer como Lot , o sobrinho de Abraão, ao sair de Sodoma. Ele olhou só para frente. Um sacerdócio paralisado, não ajuda a Igreja e não cumpre a sua missão. Caminhemos com louvores ao encontro do Senhor e com cantos de alegria.

Sejam felizes amando sempre e  amem até o fim. Cristo lhes conceda graça  de crescerem no bom propósito que daqui a pouco vocês vão fazer.

 Nossa Senhora Imaculada Conceição lhes dê a graça da perseverança e que  as palavras e gestos  de vocês sejam sempre expressão da ternura de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Fale conosco