Diocese de Teófilo Otoni realiza grito dos Excluídos

Aconteceu nos dias 5, 6 e 7 de setembro o Tríduo dos Excluídos e Excluídas da Diocese de Teófilo Otoni. Este tríduo fez parte das atividades ligadas ao 26o Grito dos Excluídos e Excluídas do Brasil. Todos os anos desde 1995, a CNBB, a Cáritas Brasileira e dezenas de outras instituições e movimentos sociais realizam no dia 7 de setembro o Grito dos Excluídos. Um dos motivos de ser nesta data é fazer um contraponto ao Grito da Independência:

Mais do que uma articulação, o Grito é um processo, é uma manifestação popular carregada de simbolismo, que integra pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos. Ele brota do chão, é ecumênico e vivido na prática das lutas populares por direitos. A proposta não só questiona os padrões de independência do povo brasileiro, mas ajuda na reflexão para um Brasil que se quer cada vez melhor e mais justo para todos os cidadãos e cidadãs. Assim, é um espaço aberto para denúncias sobre as mais variadas formas de exclusão.

Traz como tema A VIDA EM PRIMEIRO LUGAR. E o lema de cada ano traz o grito que aflige os excluídos de acordo com a realidade. Em 2020 tivemos o lema:

“Basta de miséria, preconceito e repressão!

Queremos Trabalho, terra teto e participação! ”

Na Diocese de Teófilo Otoni, em outros anos, ele tem acontecido de várias formas: rodas de conversa, debates e ato público no dia 7 de setembro junto com o desfile cívico. Sempre tivemos a participação de igrejas, pastorais sociais, indígenas, movimentos sociais, sindicatos de trabalhadores, mulheres, juventudes. É um momento importante de darmos voz aos excluídos da nossa diocese. Este ano tivemos o desafio de pensá-lo de maneira diferente. Assim, as Pastorais Sociais, Cáritas Diocesana, o Conselho Diocesano de Leigos e Leigas, Pastoral Familiar, Pastoral Catequética, Pascom, CRB, Movimento de Fé e Política, CEBS e outras Pastorais, Grupos e Movimentos, se reuniram e pensaram no Tríduo que aconteceu com a participação de todas as 42 paróquias da nossa Diocese.

Ele começou no dia 5, as 18 horas, com o “Terço do Excluídos” que foi momento mariano inspirado nas orações de Santa Dulce dos Pobres. Este terço teve a participação de padres, religiosas e religiosos, seminaristas, cristãos leigos e leigas de todos os setores da diocese. Foi um momento emocionante de profunda oração e meditação.

No dia 6, pela manhã, tivemos uma mesa redonda com a participação de representantes das diversas pastorais e movimentos onde foi discutida a 6a Semana Social Brasileira e o papel das pastorais e movimentos nessa construção. Em seguida, aconteceu a celebração da Missa dos Excluídos pela Paróquia São João Batista do município de São João do Manteninha – MG.

No dia 7 de setembro foi realizada a “Live Todos os Gritos” com música, poesia e gritos dos excluídos e excluídas da nossa sociedade como os catadores de materiais recicláveis e trabalhadores sem-terra. Tivemos também os gritos dos profissionais da saúde que estão na linha de frente no enfrentamento da pandemia do COVID19 e de outros trabalhadores e trabalhadoras. Todas as atividades do Tríduo foram transmitidas pela internet nos canais de comunicação da Diocese e continuam disponíveis para quem não pôde acompanhar.

Apesar do momento difícil no qual nos encontramos, o desafio de realizar o 26o Grito dos Excluídos e Excluídas foi vencido com grande alegria. Como disse padre Piero, no encerramento da Live, “hoje, toda a Diocese sabe o que é o grito dos Excluídos”. De fato, não é momento de gritar nas ruas, mas dentro das nossas paróquias para que os gritos sejam ouvidos e respostas pastorais sejam dadas.

Nossos agradecimentos a todos e todas que colaboraram para que este momento acontecesse em nossa Diocese, mesmo neste momento difícil!

Toda a equipe organizadora estará mobilizando outras atividades dando continuidade a 6ª Semana Social Brasileira na Diocese de Teófilo Otoni. Aguardem!

Deliene- Caritas Diocesana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Fale conosco