Dados Gerais

artigo da Sr.ª Maria Helena Ottoni Guedes

extraído da Revista de n.º 03 do Instituto Histórico e Geográfico do Mucuri 

“Diocese é a porção do povo de Deus, que se confia aos cuidados pastorais de um bispo, coadjuvado pelo seu presbitério, para que unida ao seu Pastor e reunida por ele no Espírito Santo por meio do Evangelho e da Eucaristia, constitua uma Igreja particular, na qual está e opera verdadeiramente a Igreja de Cristo, una, santa, católica e apostólica.”

(Do Documento do Concílio Vaticano II “Christus Dominus”)

Esta é uma visão panorâmica da caminhada histórica e religiosa da porção do povo de Deus, nestas terras do nordeste  de Minas Gerais. Uma contribuição que não pretende ser um trabalho de história, tratando-se de uma abordagem inspirada na história da  fundação e instalação da Diocese de Teófilo Otoni. História e religião, nem sempre concordes, mas que definiram a trajetória do povo que aqui foi se formando (indígenas, negros, portugueses, alemães, italianos  e tantos outros), avançando e  desfraldando a bandeira da ciência e da fé.

A memória mantém a história de um povo. A história preserva-lhe a identidade. Por oportuno e útil, anotamos a seguir os principais registros do passado de nossa Igreja Diocesana, trazendo para a atualidade uma história de muitas lutas, sofrimentos e vitórias que enriquecem um passado que não podemos esquecer e com o qual nos identificamos.

A Diocese de Teófilo Otoni, criada em 27 de novembro de 1960 pelo Santo Papa João XXIII,  por meio da Constituição Apostólica “SicutVirents”, a partir do desmembramento da Diocese de Araçuaí e em 28 de março de 1981 cedeu parte de seu território para a criação da Diocese de Almenara. Pertence à Província eclesiástica de Diamantina e é vinculada ao Regional Leste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A Sé episcopal está na Catedral Imaculada Conceição.  

O aumento demográfico da região foi determinante para a criação da nova Diocese, a fim de garantir dinamismo e renovação da ação pastoral da Igreja.

Localizada no nordeste de Minas Gerais, a região abriga a histórica Diocese de Teófilo Otoni, formada hoje por trinta e cinco municípios, com uma população de 480.595 habitantes (Questionário Estatístico Geral Anual, da CNBB, Ano Base, 2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Fale conosco